quinta-feira, 20 de abril de 2006

Pra fora do armário, djá!

Reproduzo abaixo mensagem postada no duas Fridas que acho genial e divertidíssima. Para participar é só cliar no link após a mensagem.



Pra fora do armário, djá!

As listas que pululam pela blogosfera afora justificam a acuidade do apelido Umbigolândia. Porque através delas, todos nós, blogueiros e bloguistas, expomos o nosso (bom) gosto. Então é muito Guimarães Rosa pra lá, U2 pra cá e estamos, no fundo e no raso, falando (bem) da gente. Nada contra. Repito: nada contra, os blogues são pra isso mesmo também, e eu tenho tanto direito de responder lista quando qualquer ator de malhação.

Mas é chegada a hora, companheiros e companheiras, de tirar a sujeira do umbigo. Exibir também o lado b da nossa existência, com coragem e cara-de-pau. Por isso eu proponho aqui uma lista que só os corajosos responderão em público. Esses terão toda a minha solidariedade e minhas risadas. Então proponho:

Diga cinco músicas bregas que você gosta.


Não vale as que você gostava quando era criança, porque as Motherns já sentenciaram que criança é brega (toda infância será perdoada). A música pode ser antiga, mas você tem que curtir hoje. Também não vale Sidney Magal e outro ex-brega-que-virou-cult. São aquelas que você realmente gosta, mas tem vergonha de confessar e escuta escondido. Eu dou a cara a tapa, começando:

- Manhãs de setembro, Vanusa (recuperada graças ao mp3!)
- Nuvem de lágrimas, Chitãozinho, Xororó e Fafá de Belém (não tem nada ruim que ainda não possa ficar pior!)
- Pai, Fábio Júnior (se prestar atenção choro e tudo)
- Total eclipse of the heart, Bonnie Tyler
- Como uma deusa, Rosana (eu sei, eu sei, mas eu gosto, ué?!)

''Cinco'' foi apenas uma sugestão, podem ser mais ou menos, mas não me venham com esse papo de ''eu não!''. Riam à vontade, mas sejam generosos e exibam sua cafonice também. Libere a breguice enrustida que mora no teu ser (uia!).

Helê

http://duasfridas.blogger.com.br/2006_04_01_archive.html#38408377

Um comentário:

Helena Costa disse...

Márcio, voltaqui! E as suas, quais são? Entregue-se agora!