domingo, 13 de abril de 2008

O Vociferante Silas Malafaia e a Intolerância Religiosa

2 Coríntios 13.8: Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade.


Quem assistiu ontem ao programa do reverendo Silas Malafaia, tanto na Rede TV, quanto na Bandeirantes, viu um homem indignado. Alguém que estava manifestadamente afetado em sua fé, em sua crença... enfim, um homem ferido.

O motivo de tamanha indignação do reverendo era o fato de o jornal Extra ter veiculado algumas semanas atrás matérias demonstrando a vinculação entre determinadas igrejas evangélicas e o tráfico de drogas, surgindo, desta vinculação um monstruoso quadro de intolerância contra os praticantes da umbanda e do candomblé nos morros cariocas.

Em seu ódio santo, Silas Malafaia chamou o jornalista de safado, de covarde, o desafiou a provar quem são as igrejas e os pastores que fazem isso e, de público, disse que estas igrejas e estes pastores seriam débeis mentais, idiotas, caso estivessem fazendo tal vinculação, afinal, o poder do Evangelho, e tão somente ele, já basta para tirar as pessoas das drogas, da prostituição e do homossexualismo.

Em nenhum momento Malafaia tocou na questão da intolerância religiosa. Buscou apenas desqualificar a matéria e, ao mesmo tempo pontuar que o que existe é uma série de interesses políticos por trás, os dele, inclusive, como veremos mais à frente.

Silas Malafaia citou duas vezes a palavra umbanda, nenhuma vez a palavra candomblé, e em dado momento referiu-se a cultos afro. E parou aí. Nada mais disse. Não se referiu ao fato de que, independente de ser ou não débil mental o pastor que está ali "convertendo" o traficante, o fato real e objetivo é que há casos graves de violência e de intolerância religiosa contra pessoas não cristãs nessas comunidades.

De repente, não mais que de repente, o discurso do reverendo mudou e ele passou a falar da questão da homossexualidade. Reparem que acima eu grafei o sufixo ismo, quando ele, o Malafaia, refere-se ao "homossexualismo". Ou seja, o sufixo ismo é o que determina doença, é o que se tornou uma das primeiras bandeiras do movimento GLBT que era dizer que a homossexualidade não é doença, mas uma condição que já nasce com a pessoa.

O reverendo Silas Malafaia é pessoa extremamente bem preparada. É um orador brilhante, profundo conhecedor da Bíblia, da hexegese, da hermenêutica e por aí vai. Pelo que deu a entender ontem, é ainda formado em psicologia. Portanto, não é um desses ignorantes fundamentalistas que lêem a Bíblia de qualquer maneira e saem interpretendo-a da forma mais absurda possível. Não. Silas é um pastor pentecostal que sabe falar e sabe o que quer. E não há dúvida que hoje a seara pentecostal é um grande império financeiro e político.

Quando Silas Malafaia deixa de falar como um pastor, um dirigente religioso e passa a falar como um doutrinador político ele acaba por revelar a verdadeira face do seu discurso, que é, nada mais, nada menos, que conduzir as massas evangélicas naquilo que virou a grande bandeira de luta dele e de seu grupo político: o combate à homossexualidade e pelo espaço político-ideológico-doutrinário.

Quando ele diz que a sociedade brasileira não deve temer uma república evangélica, no fundo, no fundo, ele está dando a dica do desejo inconsciente dessa massa que cresce e grassa na ignorância da maioria da população brasileira.

Infelizmente o pentecostalismo e seu irmão mais pernicioso, o fundamentalismo, visceja nos espaços onde a falta de educação formal, o subemprego, a pobreza e a violência estão mais presentes. E, coincidentemente, por um desses mistérios que os Kamels e Maggies da vida respondem rapidinho, são espaços também frequentados por uma população negra, desamparada, desassistida. É triste, portanto, ver essa população negra rejeitar sua história, sua raíz, sua tradição, em nome de uma concepção teológica equivocada que busca dizer às pessoas que elas têm que se santificar quando o Cordeiro de Deus, com seu sacrifício, já tirou o pecado de toda a humanidade.

O que está posto, na verdade, é uma disputa. Uma disputa por cabeças, uma disputa por rebanho, uma disputa por mais e mais gente. Gente que esteja disposta a seguir líderes religiosos em suas guerras santas contra tudo aquilo que eles definem como imoral, como não aceitável, a partir de suas próprias perspectivas.

Em verdade, a fala de Silas Malafaia reforça a idéia de que um embate está sendo travado, que uma guerra está prestes a explodir e que ele, como um general de exército, está dando as palavras de ordem, a voz de comando para os seus soldados.

No entanto temos que romper a lógica de guerra. Temos que buscar reforçar a laicidade do estado. Temos que buscar garantir os mecanismos constitucionais e jurídicos que garantem a liberdade de culto. Temos que reforçar o diálogo com setores evangélicos que estejam dispostos a contribuir para essa compreensão e não fecharmos os canais a partir da fala de Malafaia ou de outros que possam vir depois.

Tenho a firme convicção de que o reverendo Silas Malafaia acredita em cada palavra que diz. Acredito na fé que o move e acredito na pureza de sua alma e nas boas intenções de seu coração. No entanto, problematizo esta fala a partir da percepção de que ela nao ajuda no combate à intolerância, mas a reforça a idéia de que há um mundo puro e correto (o cristão, evangélico) e a um outro errado, perdido e impuro que precisa ser convertido. E é essa lógica que precisa ser modificada. As perguntas são: estarão os evangélicos dispostos a travar este debate? Estarão eles dispostos a compreender que Deus em sua grandeza pode se manifestar de diferentes formas a diferentes culturas? Ou estarão dispostos a manterem a lógica de que a eles a verdade pertence?
São algumas questões que precisamos ter em mente para começar esse debate num outro patamar.

22 comentários:

rosiane disse...

Motumbá, meu irmão!

rosiane disse...

Motumbá, meu irmão!
De uma lógica, maturidade e clareza contundentes o seu artigo. É preciso estar muito claro que nós - seguidores do culto afro-brasileiro - não estamos animados para uma guerra. Ao contrário, nossa disposição vai exatamente ao encontro de um diálogo harmonioso e pacífico com outros credos.
Muitos de nós conhecem profundamente o Evangelho, vêem em Cristo um cativante líder político-social-religioso, mas entendem o mundo de outra forma. E precisam ser respeitados por isso.
Seu artigo determina duas coisas fundamentais: 1) não somos incultos, necessitados de salvação. Ao contrário, somos seres bem informados que pretendem um outro nível de embate: filosófico, teológico e político, colocado sob a égede do Estado de Direito; 2)os afro-relgiosos não pretendem o retorno a era das trevas, onde matava-se em nome de Deus. As fogueiras - em todos os sentidos - devem ficar onde estão: documentadas nos livros de história.

Marcio Alexandre M. Gualberto disse...

Motumbá axé, Rosiane, obrigado por seus comentários. Estamos nas trincheiras, prontos para o embate. bjs.

Erynn Dé Dannán disse...

Olá!]]Gostei muito do seu blog! Meus parabéns! Convido você a visatar os meus que também se relacionam ao assunto Intolerância Religiosa!

http://oqueewicca.blogspot.com

http://circuloculturalwiccano.blogspot.com

Anônimo disse...

Você fala sem coerência e não tem citações ou provas científicas que apoiam o seu ponto de vista. Pr. Silas Malafaia é psicologo e alguém que não precisa de apresentações, pois seu histórico na televisão brasileira e no meio social é limpo.

JULIANA ALVES disse...

EU FICO SEM PALAVRA QUANDO VEJO ESSE POVO QUERENDO DETONAR O PR. SILAS...NUM ADIANTA ELE É O PREGADOR E PRONTO...QUANTO MAIS O POVO FALA MAL MAIS CRESCE A FAMA DELE POIS AS PESSOAS QUE NÃO O CONHECEM VÃO PESQUISAR E VEEM QUE ELE É INTEGRO...
É HOMEM DE DEUS...
DEUS ABENÇOE A SUA VIDA E TE DE MAIS SABEDORIA....

Tiago TK disse...

se pudesse provar do poder do evangelho seu blog seria bem diferente

Catherine disse...

Somente quem conhece a verdade do Amor de Deus será liberto.Tenho o Pastor Silas Malafaia como um grande pregador da palavra de Deus e como não é egoísta quer ver muitas pessoas libertas,pois o mundo jaz no malígno.Só para se ter idéia, grande parte do Rebanho é uma população NEGRA.Pare e pense sobre isto!

Larissa disse...

O DIABO FICA MESMO FURIOSO QUANDO ALGUM SERVO DE DEUS RASGA O VERBO PRA ACUSAR OS ABSURDOS DOS NOSSOS TEMPOS...

ESQUEÇA DA RELIGIÃOMEU CARO,E SIGA A JESUS,E SUA VIDA MUDARÁ!!!

DEUS TE ABENÇOE!

Anônimo disse...

os homosexuais estao se achando o ono da verdade, se ofendem por qualquer coisa, o pr. silas nao falou nenhuma mentira, esperam que voces se arrependam, pois jesus esta voltando e quem nao acredita tenha coragem e abra sua bivlia para ler o APOCALPSE, este livro é o jornal de amnha, vcs podem ver q tdo q esta escrito esta se cumprindo... agora tem um blog, que um rapaz da ubanda, fala que eles fazem igualmente os evangelicos que ele pede para DEUS e deus faz! mas ele esta muito enganado, pois pedimos a DEUS, bençao, e nao maldiçao para o proximo..... "nos amamos muitos tdos vcs, mas naoi amamos o pecado".... fraze do pr. silas malafaia...

Weidson Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Weidson Costa disse...

Enquanto as pessoas como voce estiverem amando esse mundo e sem saber enxergar vão falar mal de Silas Malafaia ou de outro Pastor qualquer, as pessoas so não falam mal dos que fazem e trazem o mal para nossa tv e radio como novelas e musicas de duplos sentidos, musicas e novelas essas que satãnas ama, so tem uma coisa que te falo mude seu comportamento hoje porque ainda da tempo Deus,Silas Malafaia e eu te amamos e vamos orar por você amem.

FELIPE disse...

Que incrível, localizei seu blog sem querer, ajudando meu filho a pesquisar "intolerancia religiosa" para um trabalho escolar.
Vi como suas palavras no artigo foram deturpadas pelos comentários, já que não o vi Falando mal do referido pastor, mas apenas analisando sua conduta.
Pelas respostas postadas por parte do rebanho, dá prá se aferir o pavor que é sequer imaginar uma "república evangélica".
Pelo estado laico hoje e sempre!!
Parabéns pelo artigo!!

Marcio Alexandre M. Gualberto disse...

Olá, Felipe, boa sorte para o trabalho do seu filho. Se você visitar a home do blog verá que neste momento estou trabaalhando num projeto chamado mapa da intolerância religiosa. Vamos manter contato, tenho certeza que este trabalho será de grande utilidade para a juventude. Abraços.

Anônimo disse...

LOUVEMOS O DEUS METAL \m/
e que mandemos essas religioes para a merda rock 4 -ever

Anônimo disse...

Deus nos livre de um estado evangélico,mas que nos permita sempre a companhia deles, como voz forte e altiva! Bem como a de outros irmãos das diversas religiões no nosso pais.

Anônimo disse...

ESSE BLOGGER É UM PAU NO CUUUUUUU!!!
TUDO VIADOS EMCUBADOS

NÃO FALE DO GAYS
NEI DOS CATOLICOS VOCES AROBADOSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

Anônimo disse...

e um datena religioso ....
nao fala nada que presta,
nao oferere alternativa viaveis...
nao respeita ninguem...
ele é homofóbico..
ele é ignorante..
ele é burro...
ele está na frente das câmeras e está dando o showzinho de desigualdades ..
ele vê outras pessoas radicais religiosas fundamentalistas atacarem o errado e simplesmente copia...
ele é um fantoche brasileiro dos radicais de outras religioes..
ele é a besta ...

Anônimo disse...

ELE ESTA CERTO

Anônimo disse...

DEUS CRIOU O HOMEM E MULHER PRA ELES SE AMAREM.

O HOMEM QUE DORMIR COM O OUTRO HOMEM TA INPURO. DIS A BIBLIA

Anônimo disse...

Silas Malafaia é um ser repugnante. Dotado de uma pessima retórica e dono do maior absurdo do mundo que é sua prepotencia. ADORARIA vê-lo frente a frente com o Mediun dos Mediuns Nosso Senhor Jesus Cristo e ouvi-lo tao docemente dizer a esse senhor. CALESE. Por favor. CALESE e retiresse da casa do meu pai. Um dia.. nao perca por esperar senhor silas, Um dia vc estará frente a frente com seu consumidor!!!

Anônimo disse...

se fossem de fato seguidores de cristo jamais idolatravam um homem que quer por força,o´dio e violencia o poder terreno,silas malafeia teu Deus é mamom.