domingo, 30 de março de 2008

Os Senhores da Guerra



O Senhores da Guerra

Rumsfeld! Powell! Bush! Rice! Saddam! Nomes que parecem aquelas onomatopéias de pancadaria do seriado do Homem-Morcego dos anos 60. Mas que na realidade representam muito mais do que isso: são os nomes dos senhores da Guerra do Iraque, que ocupou noticiários do mundo inteiro de março de 2003 para cá e que mostrou a desastrada “Coalizão” (aliança entre os EUA e o UK) para a invasão do Iraque e que resultou num dos maiores massacres de civis e militares no novo século.

Através de diversos depoimentos de autoridades envolvidas no caso, Sem Fim à Vista (Noend in sight - indicado ao Oscar 2008,) do diretor estreante Charles Ferguson, faz um polêmico relato dos bastidores da campanha internacional promovida pelo presidente George W. Bush para a ocupação do território iraquiano em busca de armas de destruição em massa que, supostamente, Saddam Hussein teria em estoque e que, segundo o presidente americano, representavam um risco ao seu país, abalado desde então pelos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001. Bush tomou a decisão de invadir o Iraque, sem a aprovação do Conselho de Segurança da ONU, mas com o apoio dos então chefes de estado Silvio Berlusconi (Itália) José María Aznar (Espanha) e Tony Blair (Inglaterra). Depois de um ano, captura e depõe Saddam Hussein, não encontra nada das armas letais, muda o discurso e passa a dizer que a ocupação faz parte da “libertação de países oprimidos por regimes ditatoriais e a promoção da democracia e da paz mundial”, o que se mostra falso e é desmentido pelos entrevistados e pelas imagens, que mostram um governo despreparado e incapaz até mesmo de proteger museus contendo parte da história da humanidade. As sessões, simultâneas em duas salas no cinema Unibanco Arteplex, estavam lotadas e ao final, fizeram o público sair comentando que as informações sobre o que acontece no mundo nem sempre são claras e verdadeiras, o que nos faz pensar quão prejudicial é o monopólio das comunicações no Brasil.

• Lanterninha: um bom e farto coquetel esperava os convidados ao final do filme. E que só perdeu para a visão deslumbrante de Patrícia Pillar.

• Bilheteria: Hoje o filme Sem Fim à Vista reprisa no Arteplex (Praia de Botafogo, 316) às 14h. E no mesmo cinema, às 18h, tem o documentário sobre o cantor Waldick Soriano, dirigido por Patrícia Pillar

Nenhum comentário: