quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Tem que ter Estômago!


É isso aí, meu elenco! E segue a fita!

Na vida há os que devoram e os que são devorados”, é o que diz o início da sinopse do filme de ontem, publicada no site do Festival [http://festivaldorio.com.br/]. “Estômago”, do curitibano Marcos Jorge (premiadíssimo diretor de curtas e vídeos) fez o deleite da platéia do Palácio 1, misturando pobreza, marginalidade, falta de sorte e... comida! Uma verdadeira aula de gastronomia, culinária e cinema. Dos bons! Marcos Jorge consegue se igualar a Peter Richardson, com o seu “Eat the Rich” (Comendo os Ricos, 1987), e a Peter Greenway com “The Cook the Thief His Wife & Her Lover” (O Cozinheiro, o Ladrão, sua Mulher e o Amante, 1989), com sabor bem brasileiro. E você ainda pode assistir a um show de interpretação de TODO o elenco, com destaque para o ator João Miguel, no papel do aprendiz de cozinheiro Raimundo Nonato. Ainda dá tempo de assistir nesta sexta (28/09/2007)no Leblon 1 às 14h e às 19h.


Cinema ao vivo


O projecionista”, “Réquien GRANULAR” e “Concerto para Laptop”, de Nepal, Tomaz e DuVa, respectivamente, encheram nossas cabeças de som, batidões e muitas imagens sampleadas, loopadas e picotadas de uma centena de filmes, Sabe aquelas projeções que você vê em festas e raves, onde a batida comanda a edição? Pois é, isso mesmo, só que tudo feito ao vivo (?). Bem legal, mas não dá pra ficar mais de dez minutos assistindo. Vai rolar outra sessão na sexta a meia-noite no Odeon, passe lá e veja. Ouça. Entenda.


Um Órfão nas Ruas” de Yan Gong, Ming Zhao


Baseado na clássica HQ de Zhang Leping e Zhang Yueping, retrata as ruas da Xangai de 1948, onde o órfão San Mao, um garoto de rua com apenas três fios de cabelo espetados para o alto (em alusão ao popular personagem da história em quadrinhos), procura trabalho por todos os lados: junta lixo, engraxa sapatos e vende jornais. Uma senhora rica o encontra e leva pra casa. Lá ele toma banho, ganha roupas novas e um novo nome. E aí as coisas acontecem. Além de um belo trabalho de direção, de fotografia, de interpretação das crianças, as maquiagens estão impagáveis. Cinema bem feito em 1949. E em p&b, o que deixa o filme bastante dramático. Nada de novo para quem mora no Rio de Janeiro de hoje com meninos de rua e a nossa simpática indiferença. E ainda dá tempo de assistir este filme no Centro Cultural da Caixa, segunda (01/10/2007), às 19h e quarta (03/10/2007) às 14h. E pagando merrecas!


Mundo Gay


A Argentina vem com o filme “XXY”, de Lucía Puenzo, na Mostra Mundo Gay (que você pode ir sem medo, ninguém vai te agarrar lá não e nem você vai mudar sua orientação sexual depois de sair da sessão de cinema, hehehe!). Você tem a última chance de assistir nesta sexta (28/09/2007) no Estação Botafogo 1 às 23h59min. a história de Alex, que nasceu com as características sexuais de ambos os sexos. A família recebe a visita de um médico especialista em cirurgia estética que se interessa pelo caso clínico da jovem. Enquanto isso, Alex, de 15 anos, e o rapaz, filho do médico, se sentem atraídos. Uma história dramática, contada de maneira delicada e tendo no elenco o ator Ricardo Darín (o Rafael Belvedere de “O Filho da Noiva”).


Você ainda tem chance de assistir a esses filmes aí de cima, se liga nos horários!


Corta!


Rolo

Um comentário:

Anônimo disse...

published gatherings unrest sake objectively earles aaas tahoma surpassed kumarparmeet peaks
lolikneri havaqatsu