terça-feira, 21 de junho de 2005

É necessário lembrar sempre

“A propósito do Prêmio Tim, quando vi, no final, a rapaziada cantando ‘Samba da bênção’ (Baden/Vinícius), dizendo que ‘o samba nasceu lá na Bahia’, não resisti e fiz essa versão: ‘O samba não nasceu lá na Bahia/ele é filho de Donga e Ciata é a Tia/ele também é negro na poesia/ele também é negro na poesia/e é no Rio que bate o seu coração’. Beijos.” (Cláudio Jorge, compositor e arranjador, Rio de Janeiro, RJ)

Fonte: http://www.abi.org.br/colunistas.asp?id=317

Nenhum comentário: