sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Motivos que me levam a crer que o mundo está acabando

É minha gente... Há tempos não escrevo aqui no Palavra. A vida tá corrida, muito trabalho, muita conta pra pagar, muito aborrecimento. Mas de repente me animo e digo, vou escrever no Palavra. Como num passe de mágicas algumas coisas começam a acontecer e isso vai me assustando, vai me assustando, até que num dado momento percebi a mensagem: "o mundo está acabando!" The end is here!, como dizem as placas dos doidos em filmes americanos. E eu me toquei da verdade da coisa. Senão, vejamos:


1) Homofobia na campanha eleitoral da Marta - Tudo bem, tá certo, quem me conhece sabe que nunca gostei da Marta e de sua postura patricia-militante-de-esquerda-com-bolsinha-vuitton, mas, por Deus, eu nunca imaginei que Marta um dia cuspiria no próprio prato em que comeu. A senhora que hoje é lembrada mais pelo fato de ter mandado o povo relaxar e gozar à época em que os aviões não levantavam vôos e pessoas literalmente morriam, perdiam empregos, negócios etc., por causa do imbróglio, nunca teve, efetivamente, uma pauta política ampla. Apegou-se de tal maneira à bandeira GLBT que dela nunca mais se soltou. Se tatuasse um arco-íris na testa ninguém estranharia, devido o nível de comprometimento com a causa. Pois bem, bastou estar atrás do Kassab - que por sinal, vale tanto quanto ela no mercado das gentes que nada valem - para simplesmente insinuar que o cara não tinha filhos nem era casado, logo... Sinistro!!!!

2) Argumentos dos petistas para defender o suplício de Marta - Se o parágrafo acima termina sinistro esse começa sinistríssimo porque, pior do que a insinuação homofóbica contra Kassabão me vêem os argumentos da petizada e estes, minha gente, são tristes. Do tipo, ele é direitoso, ele faria o mesmo ou pior, ele não vale nada, ele é isso, é aquilo, aquilo outro. É mais ou menos a lógica da burguesada que acha que menino preto, com uma manchinha que seja na polícia merece é tiro mesmo. Ou seja, aos amigos tudo, aos inimigos, fumo!! Assim é a vida, por isso o mundo tá se acabando. O outrora partido da ética, que agora virou partido da boquinha, só tá servindo hoje em dia pra isso: dar gancho pro parágrafo que vem a seguir;

3) Sair da história pra cair na vida - Quando Getúlio mandou o auto-balaço que o levou dessa para a melhor ele escreveu que "saía da vida para entrar para a história". Frase bonita, né? Causa impacto. Talvez seja a frase mais importante de um presidente em nossa história, talvez só perca para "nunca antes na história desse país...", mas esse é outro caso. O que eu queria pontuar aqui é que há pessoas que, ao contrário do Getúlio, preferem sair da história para entrar pra vida mesmo e, de preferência, pelas portas dos fundos.

É o caso, por exemplo, de Benedita da Silva. Virou vereadora, deputada, senadora, governadora, ministra, secretaria... Secretária de que mesmo?? Ah, sim, de ação social do Sérgio Cabral. Só chora miséria, vive numa salinha esfumaçada cedida pelo Detran. Agora, pra aliviar seu espaço querem tirar as Ongs do Palong (na Avenida General Justo, centro do Rio), para colocá-la com sua turma.

Mas o que me chama a atenção é a capacidade que tem Benedita e outros negros do PT de se prestarem muitas vezes a serviços tão sujos, tão vergonhosos para a militância como um todo. Exemplo disso, é o apoio a Eduardo Paes nas eleições do Rio. Pôxa, vida! Garotinho, de triste lembrança nessa cidade, será eternizado pela frase: "o PT é o partido da boquinha!" E Benedita e sua turma se esforçam para demonstrar o quanto ele estava certo.

Agora, como se não bastasse ela, Edson Santos, Carlinhos Santana e tutti quantti, marcaram uma reunião com lideranças negras e religiosas do candomblé e da umbanda para discutirem a adesão desse setor à candidatura do Eduardo Paes. Foram meia dúzia, alguns inclusive, disseram que foram sem saber para o quê estavam indo. Isso lhes faz lembrar papel de capitão-do-mato? A mim sim e me dá nojo!!!

Só um rodapé: Eduardo Paes foi o único candidato que não foi à caminhada pela liberdade religiosa; que negou-se a dialogar com os negros do seu próprio partido; que, sob o manto do Sergio Cabral deve fazer que nem o padrinho: não cumprir absolutamente nada do que se comprometeu com a comunidade negra. Enquanto isso, os pretensos líderes vão por aí tentando vender seus supostos liderados por mais um cargo de dois ou três anos. Triste fim. Jurema Batista que o diga.

4) Cagadas policiais em São Paulo - Não tem como deixar de falar do assunto da hora. Primeiro os policiais civis estão em greve em São Paulo há 31 dias. Caramba! Trinta e um dias é um mês. Como a maior cidade do país, em pleno período eleitoral entra em greve de polícia por um mês e a gente do lado só fica sabendo disso quando os PMs resolvem dar um sacode nos Policiais Civis porque fazer greve pode, mas protestar em frente ao palácio do governo paulista não pode?? Cacete, São Paulo hoje é a cidade mais tranquila do mundo, com certeza. Afinal é um luxo um mês de greve da polícia e tudo estar seguindo na maior normalidade possível.

Logicamente, temos que fazer uma excessão a Santo André. Lá o bicho tá pegando. Ou melhor, o Lindibergue tá fazendo barba, cabelo e bigode com a cara da polícia. Enquanto escrevo essas mal traçadas o sujeito está há 4 dias com duas garotas mantidas como reféns, ambas de 15. O mais interessante é que ele tem 23, ou seja, quando começou a namorar a menina ela tinha 12 e ele 20. Eu, como comandante da polícia prenderia de cara o pai e a mãe. Afinal, se um sujeito de 20 anos chegar pra querer namorar minha filha quando ela tiver com 12 anos, eu vou dar um corre com ele tão grande que ele vai até querer virar monge. Portanto, primeiro erro da polícia, não ter dado logo uma cana de leve nos pais liberais que acham bonitinho uma menina de 12 anos ficar de beijinho com um galalal de 20.

Mas como se não bastasse, o sujeito teve a capacidade, o displante, de soltar uma das reféns, a menina ficar uns dois dias em casa e depois simplesmente a polícia DEVOLVEU a guria porque ele pra soltar uma precisava da outra. Ai, ai, ai... É muita incompetência, Batman! Por isso prefiro ver eles se estaporando entre si, pelo menos é mais divertido.

5) Funk do jumento e mulher égua - Por fim, para não dizer que não falo de coisas mais pitorescas, mas que só comprovam que o mundo realmente chegou ao seu limite da existência não posso deixar de comentar o que ouvi na rádio FM O Dia ontem. Existe um comentarista na rádio chamado David Brazil, é um gaguinho chato a dar com o pau. Pois bem, ele contou que Sérgio Mallandro depois de, surpreendentemente, perder as eleições para vereador em São Paulo, resolveu lançar o funk do jumento. O que isso significa ninguem sabe, mas o que o David dizia é que o nefando Mallandro está procurando uma mulher gostosa para ser... A MULHER ÉGUA!!! Incrível, né??? Nada, o incrível, na minha humilde opinião, foi o discurso do gaguinho em defesa da dignidade das mulheres. Ele fez um discurso inflamado falando o quanto é absurdo uma mulher, seja ela quem for, submeter-se a um "papel" de mulher égua! Mas o bom mesmo, o que me dá alegria é o silêncio das feministas. Elas implicam com a aplicação do artigo os/as para tudo, mas para a mulher égua, estão pouco se lixando. É o fim, senhores, é o fim!!!

Pois é, minha gente, paro aqui para fazer minhas ultimas orações, despedir-me dos amigos pois, com tudo isso, a certeza que tenho mesmo é que depois que todas as bolsas quebrarem, todo o sistema financeiro ruir, darão a chave da porta na mão do Obama e depois ainda dirão: "Tá vendo? Foi só o pretinho assumir o poder que deu no que deu!"

2 comentários:

Bebel disse...

Márcio,
Muito importante o chamado de suas criticas, como sempre fundamentadas e consideradas na triste realidade em que vivemos, é necessário sempre um estalo como este para que retomemos nossas verdadeiras lutas, não podemos nos perder neste processo. É avaliativo toda esta caminhada devemos pesar aonde acertamos e erramos na condução de nossa política, não podemos nos permitir as imensuráveis utilizações não por nós mesmo, a divida não é do povo negro para com o Brasil e sim do Brasil para conosco e não devemos esquecer isto, jamais.

Beijos e Asé companheiro.

Mara Lane disse...

e gostei muitão