sábado, 6 de agosto de 2005

O que dizer da ignorância humana? "Mas, oh, não se esqueçam da rosa, da rosa..."

Pensem nas crianças
Mudas telepáticas,
Pensem nas meninas
Cegas inexatas,
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas,
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas.

Mas, oh, não se esqueçam
Da rosa, da rosa!

Da rosa de Hiroshima,
A rosa hereditária,
A rosa radioativa
Estúpida e inválida,
A rosa com cirrose,
A anti-rosa atômica.
Sem cor, sem perfume,
Sem rosa, sem nada.

(Vinícius de Moraes)

O que explica o fato de um país já praticamente entregue ser atacado por outro com a mais letal das armas? O que explica atacar uma cidade onde a maioria absoluta dos habitantes era mulheres e crianças? O que explica que uma segunda detonação fosse autorizada dois dias depois? O que explica a ignorância humana?

Talvez palavras como poder, arrogância, política, demonstração de força entre todas outras consigam aproximar-se do sentido que aqueles que autorizaram tal ataque quiseram dar aos seus atos. Para nós, réles mortais, a verdade é que Hiroshima e Nagasaki inscrevem-se como um dos mais tristes episódios da história da humanidade.

É triste por que foi covarde. É triste por que foi impiedoso. É triste por que foi a pior forma que alguém encontrou para dizer a outros que podiam subjugá-los. Que história nunca mais se repita e que todas as armas (de destruição em massa ou não) sejam banidas para sempre!!

Um comentário:

Natália disse...

Oi vlw pela mensagem que pena que anum conseguiu comentar nu meu blog fazer o q ah axei teu blog no orkut axu =***
**FUI**