segunda-feira, 11 de julho de 2005

Então foi para isto?

Poeta, escritor, tradutor e observador atento da realidade do país Affonso Romano de Sant´Anna nos brinda, mais uma vez, com um texto profundo e sintético do momento que estamos vivendo. Um texto fantástico que faço questão de compartilhar com aqueles e aquelas que costumam visitar este humilde blog.


Então foi para isto?

Affonso Romano de Sant´Anna
Publicado nO Globo, dia 9/07/05 - Caderno Prosa e Verso

Então foi para isto que desembarcamos nessas praias com nossas caravelas, ostentando a cruz e a espada e dizimamos quatro milhões de índios pela varíola e pelas armas?

Então foi para isto que trouxemos seis milhões de escravos da África e os encaixotamos nos “tumbeiros”, esfolando-lhes o lombo e a alma nas lavouras de cana e de café?

Então foi para isto que ajudamos os portugueses a botar para fora os franceses, espanhóis e holandeses e depois botamos para fora também os portugueses?

Então foi para isto que os cavalos arrastaram Felipe dos Santos pelas pedras de Vila Rica e foi para isto que Tiradentes ofereceu seu pescoço à forca deixando seu corpo esquartejado em diferentes cantos de Minas?

Então foi para isto que Ganga Zumba, Zumbi e os seus resistiram durante 67 anos em Palmares, até que Domingos Jorge Velho levasse como troféu 3.900 orelhas de negros?

Então foi para isto que, na Bahia, os negros haussás fizeram as revoltas de 1807, 1809, 1813 e os nagôs as revoltas de 1809, 1826, 1827, 1828, 1830 e 1835?

Então foi para isto que homens livres, mais escravos e mulheres, de novo na Bahia, fizeram a Conjuração Baiana ou Revolta dos Alfaiates, em 1798?

Então foi para isto que Frei Caneca em Pernambuco meteu-se primeiro na Revolução Praieira de 1817, depois na Revolução de 1824 e, desafiando o Império, foi preso e fuzilado já que ninguém tinha coragem de enforcá-lo?

Então foi para isto que a corte portuguesa se transferiu para cá, D. João VI começou nossa primeira modernização, viramos Vice-Reino e Pedro I proclamou aquele “Independência ou morte” às margens do Ipiranga?

Então foi para isto que fizemos a guerra contra o Paraguai e matamos Solano Lopez numa irremissível carnificina?

Então foi para isto que Mauá criou indústrias, ferrovias, estaleiros e bancos e enfrentou o capital estrangeiro até a ruína?

Então foi para isto que tivemos a revolta da Cabanada no Pará, a Balaiada no Maranhão, a Sabinada na Bahia, as setembradas, as novembradas, as abriladas e não sei quantas outras revoluções esperançadas?

Então foi para isto que Caxias saiu esmagando todas essas revoltas pelo país e Rio Branco lutou para manter e alargar nossas fronteiras?

Então foi para isto que massacramos os farrapos no Rio Grande e mandamos 7.260 soldados eliminar 25 mil miseráveis beatos em Canudos?

Então foi para isto que exilamos Pedro II e sua barba e nos tornamos positivistas e republicanos?

Então foi para isto que a Marinha se rebelou contra Deodoro e Floriano e, meio século depois, marinheiros e sargentos se rebelaram com Jango?

Então foi para isto que meu avô Pedro Sant’Anna participou da Revolta da Armada em 1893?

Então foi para isto que meu pai Jorge Sant’Anna botou sua farda e deu tiros durante as revoltas e revoluções de 1924, 1930 e 1932?

Então foi para isto que o Marechal Rondon saiu pelo país demarcando fronteiras, dizendo que preferia morrer a ter que matar um índio?

Então foi para isto que os anarquistas fizeram tantas greves entre 1917 e 1920 e em 1922 surgiram os comunistas?

Então foi para isto que os artistas modernistas fizeram a Semana de Arte Moderna, apregoando que iam atualizar o espírito brasileiro?

Então foi para isto que os tenentes se rebelaram em 22 no Forte Copacabana, de novo em 1924, lá em São Paulo, e finalmente chegaram ao poder em 64?

Então foi para isto que se formou a Coluna Prestes percorrendo 24 mil quilômetros tentando incendiar o país com a fugidia idéia de revolução?

Então foi para isto que Minas e Paraíba se juntaram ao Rio Grande do Sul para acabar com a República Velha e botar Vargas no poder em 1930?

Então foi para isto que São Paulo se rebelou contra Vargas em 1932 exigindo uma Constituição?

Então foi para isto que Graciliano Ramos e tantos outros foram parar na Ilha Grande?

Então foi para isto que Monteiro Lobato enfrentou os trustes do ferro e do petróleo, foi preso e se exilou?

Então foi para isto que Prestes, pela esquerda, e Plínio Salgado, pela direita, tentaram organizar as massas e chegar ao poder?

Então foi para isto que os pracinhas saíram do sertão desvestindo-se de Jeca Tatu e botando farda para morrer nos morros gelados da Itália?

Então foi para isto que Villa-Lobos fez suas “Bachianas”, Niemeyer seus edifícios esculturais, Portinari seus painéis, Drummond sua poesia, Guimarães Rosa perpetrou seu sertão, Clarice nos iluminou e Nelson Rodrigues nos satirizou?

Então foi para isto que, seja no Círio de Nazaré, em Aparecida do Norte, ou em Juazeiro do Norte, jejuamos, subimos ladeiras e escadarias de joelhos em preces, fomos a terreiros, fizemos e pagamos promessas?

Então foi para isto que Vargas caiu em 45, voltou em 50 e se matou em 54 com um tiro no coração?

Então foi para isto que eu, soldado da 4 RM, ficava de sentinela a noite inteira na estação enquanto Lacerda fazia periclitar toda a nação?

Então foi para isto que JK enfrentou a mediocridade, a reação e o provincianismo e fez seu plano de metas, propondo em cinco anos trazer 50 de progresso e desenvolvimento?

Então foi para isto que botamos lá o Jânio, tiramos Jânio, botamos Jango, fizemos parlamentarismo, voltamos ao presidencialismo e continuamos tirando, botando e tirando presidentes e, com a cara pintada, levamos Collor à condenação?

Então foi para isto que corríamos da polícia, suportávamos porradas e choques nas celas da ditadura?

Então foi para isto que tantos foram para o exílio, tantos morreram na guerrilha, enquanto outros, do outro lado, também morriam defendendo a ordem institucional?

Então foi para isto que Tancredo batalhou e pateticamente morreu?

Então foi para isto que fizemos tantos comícios de diretas, deliramos nas praças e ruas e tentamos dar sentido à palavra cidadania?

Então foi para isto que se sonhou chegar ao poder e se lutou para ter um sindicalismo moderno sem o ranço das velhas ideologias e se envolveu todo um país na palavra esperança?

Então, foi para isto?

2 comentários:

Anônimo disse...

Caro Márcio,

Com certeza, não foi para isto...

Axé feminista,
Fátima Oliveira

Anônimo disse...

Search engines try it

Casino
viagra
tramadol
cialis